Acidentes no trabalho: Será que o Pica-pau pode te ajudar a prevenir?

Acidentes no trabalho: Quem nunca ouviu a frase “em todos os anos nessa indústria vital, essa é a primeira vez que isso acontece”, popularmente conhecida através do desenho Pica-pau em meados dos anos 70/80 que marcou a infância de muitos.

No qual o personagem Guarda-linhas, que trabalhava em uma indústria telefônica, reproduzia a frase após sofrer acidentes de trabalho. E a medida que ocorriam essas situações ele alterava-a aumentando o número de vezes de acordo com a quantidade de incidentes.

Ao analisar essa frase, nota-se que ela remete a NR 5 que consiste em uma comissão interna de prevenção de acidentes que utiliza uma placa de sinalização de segurança (placa CIPA), como um meio de estimular a diminuição de acidentes.

Mas será que são realmente fidedignos?

Existem riscos trabalhistas no desenho do Pica-pau?

Em alguns episódios do desenho que se passa no cenário representado pela indústria Vital, é possível identificar os inúmeros riscos e imprudências que o colaborador Guarda-linhas vivencia em seu trabalho.

Do mesmo modo podemos ressaltar a falta de equipamentos de proteção individual, que são de extrema importância, uma vez que minimizam a incidência de acidentes.

No desenho do Pica-pau a atividade desempenhada pelo colaborador é considerada um trabalho em altura. Fator esse que demonstra os inúmeros riscos a atividade a ser realizada.

Ademais, também é possível identificar a precariedade existente na infraestrutura do ambiente de trabalho que interfere diretamente com a segurança do colaborador.

Ao mesmo tempo que é visível os inúmeros acidentes de trabalho que o guarda-linhas sofre durante o seu dia-a-dia.

Você deve estar se perguntando, qual a relação entre o desenho do Pica-pau e a prevenção de acidentes?

A ficção se une a realidade, infelizmente em alguns locais de trabalho é possível encontrar condições que apresentam grandes riscos a saúde e segurança do trabalhador e que se assemelham aos evidenciados no desenho.

Falta de infraestrutura é uma realidade atual.

Embora as situações de risco do personagem guarda-linhas são consideradas cômicas, por outro lado fora dos desenhos animados a realidade é outra.

A cada 3 horas e 40 minutos uma pessoa morre devido a acidentes de trabalho no Brasil, segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho. Estatísticas realmente assustadoras, mas que são apenas referentes ao que é apresentado. Mas será que são condizem com a realidade?

Acidentes no trabalhos acarretam prejuízos enormes à integridade física e psicológica.

O que as empresas ganham investindo em segurança?

Aplicação de condutas de segurança dentro das empresas diminui o índice de doenças ocupacionais, prejuízos matérias, gastos com a reabilitação do colaborador e contribuem para uma boa imagem da empresa.

Logo é de extrema importância seguir os procedimentos de SST, para a realização de um trabalho seguro e produtivo. Uma vez que a vida não é um desenho animado e as consequências podem ser irreparáveis, e não tendo um outro episódio no próximo dia.


Autora: Nicole Gurgel/Graduanda em Educação Física pela UFOP/ Setor de Planejamento Prolife Itabirito.

Saiba mais

Time Prolife entrando com pé direito em 2020 !

Acidentes de trabalho: será que ano de 2019 foi realmente o culpado ?

Serviços de Mobilização é com a Prolife

Rodrigo Oliver
Sou Engenheiro de Segurança do Trabalho e Higienista Ocupacional, daqueles que estão sempre falando de segurança, então a ideia é compartilhar com vocês as coisas que acredito e que têm possibilitado um grande sucesso na nossa empresa. Aqui são dezenas de pessoas trabalhando para encontrar a solução mais incrível na redução dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais.