Vaso de pressão: Saiba mais sobre o equipamento.

Vaso de pressão: Um metalúrgico de 45 anos morreu decapitado após ser atingido pela tampa de um vaso de pressão que explodiu enquanto ele fazia a manutenção no equipamento.

A explosão foi tão forte que atravessou a parede, fazendo uma abertura, só parando no lado externo da fábrica.

Ainda é cedo para apontar as causas do acidente, uma investigação deverá ser feita para identificar as falhas que resultaram na tragédia, mas o fato é que os mantenedores de vaso de pressão, devem estar cientes dos riscos e manter o cuidado redobrado, assim a saúde e segurança poderá ser mantida, evitando acidentes como este ocorrido recentemente.

Estes equipamentos são extremamente perigosos.

Portanto é necessário que haja um cumprimento rigoroso das normas.

Vamos entender melhor sobre o vaso de pressão?

Vaso de pressão

O vaso de pressão consiste em reservatórios, geralmente em formato cilíndrico, pode estar disposto na vertical ou na horizontal.

São construídos em aço e são destinados a armazenar fluidos sob pressão. Podem tanto ter grande volume e baixa pressão, como também podem ter baixo volume e alta pressão.

Os vasos de pressão são facilmente encontrados em empresas do setor químico e petroquímico.

No entanto, indústrias de diversos outros setores também fazem seu uso.

Como no ramo farmacêutico, alimentar, bem como qualquer setor que precise acomodar e escoar gases ou fluidos.

Onde o vaso de pressão é utilizado?

E se você acha que estes vasos estão restritos às indústrias você se engana.

Uma vez que eles fazem parte do nosso dia a dia também.

Ao calibrar o pneu do carro ou quando estamos fazendo um tratamento de dente na cadeira do dentista.

Um dos maiores problemas para a indústria, é que os vasos são utilizados de forma contínua, pois muitas vezes sua utilização é parte crucial da produção, não param nem mesmo para manutenção.

Se ele para um dia, seja por falha ou para concerto, com certeza o resultado é um prejuízo enorme para a empresa em questão.

O que diz a NR 13

Segundo a NR 13 que trata de caldeiras, vasos de pressão, tubulações e tanques metálicos de armazenamento.

Cada tipo de vaso possui seu risco próprio.

Ademais, são classificados de acordo com a classe do fluido. Sendo elas:

  • Classe A, B, C ou D.

Qual o potencial de riscos?

Já o potencial de risco dos vasos de pressão, é classificado de acordo com o produto da pressão máxima de operação em megapascal, multiplicado ao o volume em metro cúbico do reservatório.

O resultado desta equação é que dita em qual a classificação de risco, onde são novamente divididos em grupos de 1 a 5, onde 1 (é o maior risco) e 5 (é o menor risco).

Como evitar esses acidentes?

Para evitar estes acidentes é necessário que os procedimentos corretos devam ser seguidos, respeitando o projeto e é claro sempre estar revisando os procedimentos de operação.

Os vasos de pressão devem dispor de alguns itens obrigatórios, para que a prevenção de acidente seja efetiva. Sendo eles:

  1. Válvula de segurança ou outro dispositivo de segurança com pressão de abertura ajustada em valor igual ou inferior à PMTA pressão máxima de trabalho admissível, a válvula de estar instalada diretamente no vaso ou no sistema que o inclui.
  2. Ter um sistema de segurança que define formalmente os meios para evitar o bloqueio inadvertido de dispositivos de segurança. O que pode ser um Dispositivo Contra Bloqueio Inadvertido ou pelo menos um dispositivo físico associado à sinalização de advertência;
  3. E também deve haver um manômetro que indique a pressão interna do equipamento durante a operação, assim como a válvula de segurança, o manometro também deve estar instalado diretamente no vaso ou no sistema que ele faz parte. 

Além destes itens também deve estar fixado no corpo em local visível, informações pertinentes como:

  • fabricante;
  • número de identificação;
  • ano de fabricação;
  • pressão máxima admissível;
  • pressão de teste hidrostático de fabricação;
  • o código de projeto e ano de edição;
  • e a categoria do vaso.

Esses acidentes são comuns?

Por incrível que pareça, acidentes com vaso de pressão não são comuns, eles raramente ocorrem, o grande problema é que quando ocorrem são catastróficos.

A segurança deles depende, primeiramente do fabricante, segundo, da instalação do equipamento, depois os cuidados de operação, da manutenção.

Portanto é necessário a inspeção periódica do equipamento, para saber se ele ainda está em condições de operação.

Autor: Guilherme Lage / Graduando em engenharia de saúde e segurança.

Saiba mais

NR-13-Caldeiras, Vasos de Pressão e Tubulações

Prevenção de Acidentes: apenas um “Oi” pode mudar tudo


Rodrigo Oliver
Sou Engenheiro de Segurança do Trabalho e Higienista Ocupacional, daqueles que estão sempre falando de segurança, então a ideia é compartilhar com vocês as coisas que acredito e que têm possibilitado um grande sucesso na nossa empresa. Aqui são dezenas de pessoas trabalhando para encontrar a solução mais incrível na redução dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais.