eSocial e GHE – Por que gestão individual?

Se estamos falando de métodos de controle de riscos ocupacionais, o grupo homogêneo de exposição (GHE) sempre foi o centro de todas as análises e ações, diferente da nova exigência do eSocial.

O uso dos GHE embasa-se na crença de que trabalhadores registrados nas mesmas funções desempenham ações semelhantes, logo, poderiam ser tratados em grupo.

Argumentos contrários dizem que não é possível padronizar as ações humanas, ainda que todas queiram atingir os mesmos objetivos.

Bem sabemos que o Taylorismo tornou possível o desenvolvimento econômico e o crescimento da indústria.

eSocial e GHE
eSocial e GHE

Métodos como o citado acima, carregam ferramentas de qualidade e métodos de otimização do tempo de execução de tarefas.

Trouxeram, entretanto, uma onda de adoecimento e acidentes  ocupacionais, por tratar o trabalhador como uma máquina executadora de tarefas.

Enquanto a preocupação era o tempo de execução de tarefas, o mais importante ficava para trás…

Não podemos deixar, de modo algum, de observar as necessidades biopsicossociais dos indivíduos.

eSocial e GHE, como resolver?

Com a gestão individual dos riscos!!! Por isso, o eSocial do governo passou a exigir a gestão por CPF,  e não mais pelos GHE.

O profissional de SST deve então, sempre ter em vista que as mesmas situações afetam os indivíduos de modos diferentes.

Agora as informações à respeito da saúde e segurança serão discriminadas funcionário por funcionário, inclusive nos documentos (PPRA, PCMSO, etc.).

O mesmo cuidado deve ser tomado quanto às informações exigidas pelo governo a partir da vigência do eSocial.

O ideal, então, é que todas as empresas se adiantem na adequação às novas exigências.

O não cumprimento dessas especificações acarreta consequências legais, como multas e perda de licitações.

Apesar do eSocial exigir dos profissionais da área de Saúde e Segurança, um trabalho inicial de adequação, o impacto das mudanças será muito positivo nos resultados da Segurança ocupacional.

Conheça o sistema eSocial Brasil e saiba porque ele é o mais completom em gestão de SST no eSocial.

Autora: Jaqueline Lagares/Graduanda em Engenharia de Saúde e Segurança pela UNIFEI – (Equipe eSocial Brasil)

Saiba mais

eSocial Brasil, a única plataforma que faz a gestão eficaz de SST

Os melhores vídeos de SST e eSocial de todos os tempos

Rodrigo Oliver
Sou Engenheiro de Segurança do Trabalho e Higienista Ocupacional, daqueles que estão sempre falando de segurança, então a ideia é compartilhar com vocês as coisas que acredito e que têm possibilitado um grande sucesso na nossa empresa. Aqui são dezenas de pessoas trabalhando para encontrar a solução mais incrível na redução dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais.