Mobilização : será mesmo um “bicho de 7 cabeças”?

Mobilização é com toda certeza um pesadelo horrível para muitas empresas, mas neste artigo vamos mostrar para você que isso pode ser mais simples do que imagina.

Mobilização
Mobilização: ela não precisa ser um bicho de 7 cabeças!

Então qual é o real problema da mobilização?

Indiscutivelmente essa é a pergunta que muitas empresas nos fazem e pode ter certeza que o medo é pertinente, mas calma!  Vamos entender primeiro?

Antes de avançarmos é necessário explicar que é típico do brasileiro atropelar alguns processos e dentre eles podemos falar do manual das “coisas”.

Se eu perguntar se você conhece alguém que compra um aparelho de TV e sem ler o manual já conecta na tomada, logo você me responderá que conhece muita gente assim.

Embora isso seja comum não é uma atitude tão saudável, pois pode gerar algum problema e no caso de equipamento até mesmo um mau funcionamento ou queima do mesmo.

Mobilização
Mobilização: é preciso conhecer o manual.

Mas que relação isso tem com a Mobilização?

Inquestionavelmente esta comparação faz todo sentido e é exatamente assim que acontece com este processo.

A grande maioria das empresas quando vai prestar serviços para outra, precisa se alinhar com os procedimentos da contratante e isso inclui o processo de Mobilização.

Então é válido antes de começar  com esta atividade  tomar conhecimento do manual a ser seguido.

Quais as etapas?

Basicamente a Mobilização geral é similar em seu desenvolvimento, mas como estamos em Minas Gerais vamos tomar como base o processo para mobilizar dentro da área da VALE que consiste na postagem de documentos ao SGC ( Sistema de Gestão de Contratos).

Então é importante se atentar para os setores de: Segurança do Trabalho, Saúde Ocupacional e Segurança Empresarial.

Logo o que se deve fazer é procurar informações a respeito deste sistema, as formas de postagem, o tipo de documentos aceitos, ou seja, seguir de fato o manual.

Como os documentos geram pendências no processo?

Antes de tudo, é necessário explicar que os documentos precisam  “conversar” um com outro.

A título de exemplo vamos considerar que:

Na CTPS o funcionário JOÃO DA SILVA  foi admitido como PEDREIRO, logo o ASO, os treinamentos de SST permanentes para esta função devem estar condizentes.

Jamais será aceito se o JOÃO DA SILVA estiver como PEDREIRO na CTPS e no ASO estiver AJUDANTE.

Além disso, todos os documentos pessoais devem estar corretos e legíveis para serem postados.

Outro ponto de grande problema são as fotos para emissão dos crachás, que na maioria das vezes, está com o colaborador de boné, de camiseta ou camisa branca entre outros.

Também os programas de segurança devem estar condizentes com o tipo de obra e estarem de acordo com o contrato de serviço entre a contratante e a contratada.

A organização “mata” literalmente o “bicho de 7 cabeças” da Mobilização

Com toda certeza chegamos ao ponto chave deste processo! Mas como assim?

Não existe gargalo na mobilização se tiver organização com os documentos e se você tomar conhecimento do manual.

A Prolife Engenharia pratica isso como base e deixa esta grande dica para você: ORGANIZAÇÃO.

Embora, muitas empresas têm dificuldades em enviar corretamente os documentos, nossa orientação é que procurem conhecer, ler e entender o manual.

A cobrança só será pertinente fundamentada no manual, fora isso gera muito desgaste e perda de tempo.

Mas se você quer comodidade e um serviço top de SST e também mobilização. Fale com a Prolife Engenharia e saiba como.

Mobilização
Mobilização: o time de peso da Prolife está esperando por você!

Autora: Maria Lima/Coordenadora de SST Prolife Itabirito

Saiba mais

Prolife Unidade Itabirito: a boa filha a casa torna!

Serviços de Mobilização é com a Prolife

Os melhores vídeos de SSO da atualidade

Rodrigo Oliver
Sou Engenheiro de Segurança do Trabalho e Higienista Ocupacional, daqueles que estão sempre falando de segurança, então a ideia é compartilhar com vocês as coisas que acredito e que têm possibilitado um grande sucesso na nossa empresa. Aqui são dezenas de pessoas trabalhando para encontrar a solução mais incrível na redução dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais.