Treinamento de segurança do trabalho: O segredo que você não sabe

No início desse ano fiz uma reflexão para um de nossos clientes, sobre como avaliamos um treinamento de segurança do trabalho, e o interessante é que por externar isso acabamos nos comprometendo mais ainda com esse método. Por esse motivo resolvi transcreve-lo para minhas postagens.

Nossos clientes são muito fieis e constantemente tecem elogios a nosso trabalho (tanto treinamentos de segurança do trabalho quanto serviços de engenharia), quando num determinado momento solicitei um atestado de capacidade técnica, para uma concorrência que participávamos, o primeiro e-mail que recebi começava assim “Com certeza [iremos enviar o atestado], pois apreciamos muito os serviços que nos prestam”, depois desse muitos outros com mesmo teor.

Os clientes que nos elogiam por e-mail nem sempre são os mesmos que estão em sala de aula (no caso dos clientes de treinamento de segurança do trabalho). Por isso, quero compartilhar com vocês algo interessante: Para saber se uma empresa ministra treinamentos de qualidade (frise que estou usando a palavra qualidade) deve-se olhar para as avaliações de reação dos alunos, pois são os alunos que estão aptos a informar sobre isso.

Pessoa ouvindo um segredo sobre treinamento de segurança do trabalho

Então, como avaliar um treinamento de segurança do trabalho?

Para nós, os segredos dos treinamentos estão nos instrutores. Para perceber como isso é verdade basta lembrar o que marcou seus melhores treinamentos (e não somente os de segurança do trabalho, todos), e deixe eu responder: São os melhores professores que marcaram.

Entendemos que ter os melhores instrutores em sala faz toda a diferença. Por isso temos resultados incríveis.

Nossas avaliações de reação apresentaram os seguintes resultados nos últimos 12 meses:

 

  • Superou minhas expectativas: 63,0%
  • Atendeu: 36,2%
  • Não atendeu: 0,8%

 

E, isso é incrível, não é mesmo?

Tendo atingido um ponto muito satisfatório, passamos a perceber que um treinamento de qualidade é pouco (lembre-se que antes usamos a palavra ‘qualidade’), passamos a focar em mudar a vida das pessoas, pois entendemos que “mudar a vida de alguém” exige mais que qualidade. E, como medir isso?

Muitas vezes algum aluno visitava minha sala para dizer que teve sua vida mudada num dos treinamentos, passei a observar que esses alunos sempre deixavam um recado no final da avaliação de reação. Então, entendi que são os alunos que nos deixam um recado os que têm a sua vida transformada nos treinamentos.

Para compreender que isso é uma verdade, basta se colocar no lugar; pense quando foi que você além de dar nota máxima na avaliação de reação ainda teceu um elogio no comentário.

Pois bem, esse é nosso novo parâmetro, fazer um treinamento tão bom que além de receber nota máxima tenhamos ainda um elogio escrito. E, fazer isso sem induzir os alunos em nenhum momento.

Por isso, mesmo como sócio da empresa, com muitos afazeres, me ponho a disposição de ler todas as avaliações de reação, claro que isso toma tempo, por isso (nesse momento) estou lendo as avaliações de reação dos alunos do mês de maio.

Você consegue imaginar quantas pessoas nos teceram um elogio escrito entre janeiro e maio: Se dizer que foram 100, vai parecer muito? 200 pessoas, talvez? Foram mais, um total de 390 pessoas nos deixaram um comentário em suas avaliações, pois sentiram que apenas marcar um “x” nos dando nota máxima seria insuficiente para demonstrar seu carinho com nosso trabalho.

Por isso, estou certo que somos nós, a Prolife, a empresa mais incrível de segurança. Trabalhamos duro nisso e estamos mudando e emocionando nossos clientes.

 

Veja também

 

Rodrigo Oliver
Sou Engenheiro de Segurança do Trabalho e Higienista Ocupacional, daqueles que estão sempre falando de segurança, então a ideia é compartilhar com vocês as coisas que acredito e que têm possibilitado um grande sucesso na nossa empresa. Aqui são dezenas de pessoas trabalhando para encontrar a solução mais incrível na redução dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais.