Fim do eSocial ou retorno de Sandy & Junior?

Fim do eSocial é indiscutivelmente um dos assuntos mais falados atualmente.

E ele só perde espaço para o retorno da dupla Sandy & Junior, mas infelizmente é justamente isso que nos preocupa.

Então assista ao vídeo abaixo e fique por dentro:

Embora muitas pessoas pensem o contrário, o eSocial é uma ferramenta de extrema importância na prevenção de acidentes.

Fim do eSocial
Fim do eSocial ou retorno de Sandy & Junior?

Fim do eSocial? Afinal de contas o que é eSocial?

Antes de partirmos para este ponto, é importante entendermos o que eSocial:

O Decreto nº 8373/2014 instituiu o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial).

Por meio desse sistema, os empregadores passarão a comunicar ao Governo, de forma unificada, as informações relativas aos trabalhadores, como vínculos, contribuições previdenciárias, folha de pagamento, comunicações de acidente de trabalho, aviso prévio, escriturações fiscais e informações sobre o FGTS.

Percebeu que o eSocial é muito importante? Mas inegavelmente tudo que é novo causa medo, ainda mais se isso for pesar no bolso, não é mesmo?

Então por que os empresários estão pedindo o fim do eSocial?

Há algum tempo o deputado Alexis Fonteyne fez um discurso pedindo o fim do eSocial e acredito que isso causou o rebuliço de agora.

Abaixo tem um vídeo excelente sobre o assunto:

Mesmo que o eSocial cause alguns contratempos, que é normal devido a compilação de variadas informações, o seu objetivo final é mais positivo do que negativo.

Inquestionavelmente o brasileiro tem o costume de deixar as coisas para lá, principalmente se elas derem trabalho.

Queremos mudanças, mas temos dificuldades em sair da nossa zona de conforto.

Logo é mais fácil culpar quem está no poder, do que procurar fazer a diferença.

Ah, e antes que me apedrejem, eu entendo claramente que a maioria dos nossos problemas é culpa dos governantes sim. Mas e aquele 1% ?

Então qual relação entre Sandy & Junior com o fim do eSocial?

Assim o ponto que quero atingir é que em diversos momentos damos atenção às coisas menos importantes, e as que precisam ser levadas a sério são deixadas de lado.

Reclamamos de desemprego, mas pagamos um ingresso de R$ 500 reais.

Logo é necessário pararmos de olhar para nosso “próprio umbigo” e considerar a situação à nossa volta.

Abortar o eSocial nessa fase de gestação não é nada benéfico, pois não se faz “omelete sem quebrar ovos”!

É preciso avançar para que o eSocial atinja o seu propósito, e certamente poder contar com todas as informações em um só lugar, já é um passo gigantesco.

Reformulação do eSocial para destravar a economia

Depois que escrevi este artigo, recebi um link com uma notícia a respeito da reformulação do eSocial, onde o ponto de destaque é como o governo pretende destravar a economia.

Segundo o secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa, o eSocial é um sistema extremamente complexo, que hoje demanda muitas horas e atrapalha o dia das empresas.

O secretário mencionou ainda que o eSocial é mil vezes mais complexo do que a sua declaração de Imposto de Renda e que as empresas têm que preencher mensalmente.

Ele disse ainda que as empresas não aguentam esse eSocial.

O que tranquiliza um pouco nessa matéria é que em nenhum momento foi falado sobre acabar com o eSocial, mas não deixa de ser preocupante.

O sistema, apesar de ser citado como complexo, apenas é algo novo, assim é normal as dificuldades apresentadas.

No âmbito da Segurança e Saúde, a preocupação é muito mais significativa, pois o eSocial não mudou em nada o que determina a legislação.

Se simplificar ainda mais, o eSocial vai perguntar se a empresa
tem o PPRA por exemplo e não vai mais solicitar o envio de informações pertinentes.

Enquanto prevencionistas posso afirmar que essa situação
tende a contribuir muito mais para a omissão de informações e para um alarmante crescimento dos acidentes e doenças ocupacionais.

O que você espera para o futuro?

Embora essa pergunta seja um pouco clichê, ela nos remete a pensar.

Apesar de estarmos à beira da 4ª Revolução Industrial, vivemos como se estivéssemos nas cavernas.

Em meio a tanta informação, estamos cada vez mais longe uns dos outros e isso acontece em nossa casa, bairro, cidade e assim por diante.

Assim o problema do topo da pirâmide é reflexo da base da mesma e para com eSocial não será diferente.

Pedir o fim do eSocial ou simplicar ainda mais o mesmo é somente uma desculpa para não enxergar aquilo que é preciso, será que todos os empresários pensam mesmo em seus funcionários?

Vamos, de fato, acabar com todos os problemas com a simplificação do eSocial?

Então deixo aqui um convite para vocês: conheça o sistema eSocial Brasil e venham fazer parte do time que quer a diferença.

Autora: Maria Lima/Técnica de Segurança do Trabalho e Gestora Ambiental

Saiba mais

eSocial Brasil: a única plataforma que fala a língua do eSocial e SST

Os melhores vídeos de eSocial e SST de todos os tempos

Rodrigo Oliver
Sou Engenheiro de Segurança do Trabalho e Higienista Ocupacional, daqueles que estão sempre falando de segurança, então a ideia é compartilhar com vocês as coisas que acredito e que têm possibilitado um grande sucesso na nossa empresa. Aqui são dezenas de pessoas trabalhando para encontrar a solução mais incrível na redução dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais.