Eletroencefalograma Ocupacional, tudo que você precisa saber!

Antes de mencionarmos a respeito de exames é importante saber do que se trata, de forma específica, o Eletroencefalograma Ocupacional.

Está precisando de exames ocupacionais? Conheça a Clínica da Prolife

Neste artigo você vai poder conferir “tudinho“, vamos lá?

Também conhecido como eletroencefalo, esse tipo de exame serve para detectar várias doenças de âmbito neurológico e psiquiátrico que variam desde infecciosas até mesmo degenerativas.

Além disso, situações como inchaço no cérebro (parcial ou inteiro), distúrbios no sono, epilepsia, lesões cerebrais, perda de consciência, demência, sangramento excessivo, inflamação ou infecção do cérebro, tumores, cefaleia, entre outros são alguns dos exemplos que podem acometer nosso cérebro.

Está precisando de exames ocupacionais? Conheça a Clínica da Prolife

Qual a finalidade do Eletroencefalograma Ocupacional?

À primeira vista quando a finalidade do exame é para fins relativos à saúde do trabalho, é então chamado de Eletroencefalograma Ocupacional.

E esta denominação se dá quando este exame é indicado para colaboradores que exercem funções com grau de risco acentuado e aqui podemos citar: motoristas, atividades em altura e pilotos de avião.

Então é importante frisar que o eletroencefalograma é indicado para pacientes que estejam com suspeita de anormalidade na atividade cerebral e é ainda mais comum quando há indícios de epilepsia.

Como é realizado o exame Eletroencefalograma Ocupacional?

Indiscutivelmente este é um exame bem simples, indolor, rápido e seguro. Normalmente o médico solicita ao paciente que se deite numa maca e então mede sua cabeça, marcando os pontos que serão colocados os eletrodos para o exame. Dessa maneira é possível registrar as atividades cerebrais.

 Os eletrodos permitem uma melhor captação dos sinais elétricos que nosso cérebro emite e cada um deles fica conectado a um computador que mede e registra através de gráficos e folhas as ondulações das atividades cerebrais.

Por se tratar de um exame sem nenhuma contraindicação, pode também ser aplicado em gestantes, recém- nascidos e também idosos.

Uma breve história sobre o Eletroencefalograma

O procedimento foi descrito pela primeira vez pelo fisiologista alemão Emil du Bois-Reymond. Ele descobriu que a propagação do estímulo nervoso resultava no surgimento de uma corrente elétrica.

Coube, no entanto, ao psiquiatra Hans Berger (1873-1941), de Jena , na Alemanha, o mérito de registrar o primeiro exame de EEG em um ser humano no ano de 1924.

Apesar dessa descoberta, foi apenas nas últimas décadas, após a associação com a informática, que o sistema se popularizou. Os impulsos elétricos são amplificados e registrados em papel.

Está precisando de exames ocupacionais? Conheça a Clínica da Prolife

Eletroencefalograma Ocupacional, informações valiosas.

Como já mencionado, este exame é também conhecido como EEG que auxilia no diagnóstico tanto de males da consciência quanto de males neurológicos e é utilizado em trabalhadores que executam atividades de risco.

Já nos Programas de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) têm em sua grade de exames integrados o Eletroencefalograma Ocupacional para trabalhadores que executam suas tarefas em altura, pessoas que trabalham com máquinas perigosas ou que em seu emprego haja um potencial para provocar danos para a sua própria segurança ou de seus colegas.

Antes de tudo é importante frisar que um dos riscos mais perigosos de pessoas que exercem estas atividades é apresentar situações repentinas como a epilepsia, pois é uma doença que colocaria em risco não apenas a vida do trabalhador em questão, mas também de seus colegas, clientes e pessoas que estivessem ao seu redor.

Logo é aconselhável realizar antes de exame, uma entrevista com o trabalhador para mapear o histórico de vida no que tange alguma situação neurológica ou outra que possa colaborar com o laudo final deste exame.

Quais as vantagens do Eletroencefalograma Ocupacional?

Em outras palavras, o EEG é um dos diversos exames preventivos que visam preservar a saúde do trabalhador e foi implementado com o surgimento da medicina do trabalho. Dentre suas vantagens estão:

  • Colaborar para minimizar o risco de males súbitos que tendem a impactar no funcionamento do cérebro;
  • Avaliação preventiva que faz um levantamento da saúde do colaborador no momento de sua admissão;
  • Exame prático e bem mais rápido que o exame clínico de eletroencefalograma;
  • Pode ser realizado por telemedicina.

Está precisando de exames ocupacionais? Conheça a Clínica da Prolife

Eletroencefalograma Ocupacional e clínico: qual a diferença?

Embora estes exames sejam similares, o Eletroencefalograma Ocupacional é mais rápido que o clínico.

Já o EEG clínico tende a ser mais detalhado que o ocupacional por ter uma proposta diferente, ajudando na  confirmação de suspeitas que o médico tenha em relação ao paciente.

Outro ponto importante é que o EEG Ocupacional é feito de forma periódica como prevenção de agravantes à saúde do trabalhador e o Eletroencefalograma clínico  é realizado principalmente para investigar e acompanhar doenças cerebrais com neurologistas e clínicos gerais.

Além disso, o EEG clínico geralmente é feito quando há queixas relacionadas ao sistema nervoso como, por exemplo, epilepsia, crise parcial complexa, convulsões entre outros.

Onde encontrar o exame de Eletroencefalograma Ocupacional?

Certamente esta é a parte mais esperada deste artigo, sabem por quê?

Ah, se não sabem vou contar neste momento, pois a Prolife está com uma clínica ocupacional super moderna e pertinho de vocês.  Cliquem agora mesmo aqui e agendem sem nenhuma burocracia o seu exame.

Autora: Maria Lima /  Gerente de SST Prolife Itabirito.

Saiba mais:

Exames admissionais: o que é, quais são, como é feito?

Quais os exames ocupacionais o funcionário precisa fazer?

Clínica Médica Ocupacional em Jardim Canadá

Audiometria ocupacional: O que é e como é realizado os exames?

Rodrigo Oliver
Sou Engenheiro de Segurança do Trabalho e Higienista Ocupacional, daqueles que estão sempre falando de segurança, então a ideia é compartilhar com vocês as coisas que acredito e que têm possibilitado um grande sucesso na nossa empresa. Aqui são dezenas de pessoas trabalhando para encontrar a solução mais incrível na redução dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais.