1º de Maio é de fato o Dia do Trabalhador?

1º de Maio é uma data onde se comemora anualmente o Dia Trabalhador.

Mas eis a pergunta que não quer calar: Será que existe de fato o Dia do Trabalhador ou isso é uma invenção para tentar motivar aqueles que trabalham diariamente?

1º de Maio
1º de Maio de fato é o Dia do Trabalhador?

Inquestionavelmente essa data é comemorada em quase todos os países e em muitos, principalmente no Brasil, é feriado.

De forma pessoal afirmo que o Dia do Trabalhador é todos os dias, o que vale a empresa apenas “lembrar” do colaborador no dia 1º de Maio?

A história de 1º de Maio

A homenagem remonta ao dia 1º de Maio de 1886, quando uma greve foi iniciada na cidade norte-americana de Chicago, com o objetivo de conquistar condições melhores de trabalho, principalmente à redução da jornada de trabalho diária, que chegava a 17 horas, para 8 horas.

No período entre guerras, a duração máxima da jornada de trabalho foi fixada em oito horas, na maior parte dos países industrializados.

Assim eles iniciaram a campanha em primeiro de Maio, quando muitas empresas começavam seu ano contábil, os contratos de trabalho terminavam e os trabalhadores buscavam outros empregos.

Então estimulada pelos anarquistas, a adesão à greve geral foi nesse dia em 1886 foi ampla, envolvendo cerca de 340.000 trabalhadores em todo o país.

E no Brasil como começou o Dia do Trabalhador?

Embora no Brasil esse dia seja considerado feriado, ele não nasceu por simples influência de outros países.

Assim em 1925 o presidente Arthur Bernardes declarou que esse dia fosse considerado feriado devido ao crescimento do operariado.

Até o início da Era Vargas (1930–1945) certos tipos de agremiação dos trabalhadores fabris eram bastante comuns, embora não constituísse um grupo político muito forte, dada a incipiente industrialização do país.

Do Dia do Trabalhador à CLT

O Dia do Trabalhador era considerado, no âmbito dos movimentos anarquistas e comunistas, como um momento de luta, protesto e crítica às estruturas socioeconômicas do país.

A propaganda trabalhista de Vargas, sutilmente, transformou um dia destinado a celebrar o trabalhador em Dia do Trabalho.

Tal mudança, aparentemente superficial, alterou profundamente as atividades realizadas no 1º de Maio. Até então marcado por piquetes e passeatas, o Dia do Trabalhador passou a ser comemorado com festas populares, desfiles e celebrações similares.

Outro ponto muito importante atribuído ao dia do trabalhador foi a criação da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, em 1º de maio de 1943.

E as NR´s tiveram origem na CLT. Sabia? Clique e saiba mais

Não seria hipocrisia “fazer festa” para o trabalhador apenas em 1º de Maio?

Indiscutivelmente estamos vivendo um duro momento no Brasil no que tange ao desemprego e também aos acidentes do trabalho.

Segundo a uma reportagem do G1, o desemprego subiu para 12,7% em Março e isso atinge cerca de 13,4 milhões de brasileiros.

Já em relação aos acidentes o número também é assustador, pois desde 2012 a 2018 foram cerca de 4.503.631 acidentes do trabalho. Confira mais a respeito.

Então isso nos remete a pensar que não temos nada para festejar, e sim pensar em fazer algo para que a celebração aconteça todos os dias.

A hipocrisia consiste em “parar” um dia e deixar os outros 364 sem nada de concreto a ser feito para diminuir os números apresentados acima.

Você quer fazer a diferença? Comece hoje e conte com a Prolife para te ajudar!

Autora: Maria Lima/Técnica de Segurança do Trabalho e Gestora Ambiental

Saiba mais

Prolife especialista em SST, eSocial e Higiene Ocupacional

Os melhores vídeos de SST, eSocial e Higiene Ocupacional da atualidade

Rodrigo Oliver
Sou Engenheiro de Segurança do Trabalho e Higienista Ocupacional, daqueles que estão sempre falando de segurança, então a ideia é compartilhar com vocês as coisas que acredito e que têm possibilitado um grande sucesso na nossa empresa. Aqui são dezenas de pessoas trabalhando para encontrar a solução mais incrível na redução dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais.